Jovens jornalistas

Presépio ao vivo em Elvas

O agrupamento de escuteiros 158 de Elvas do Corpo Nacional de Escutas voltou a recrear, no passado dia 22 de dezembro, na Praça da República, o Presépio ao Vivo.
Esta encenação juntou cerca de 140 participantes e centenas de pessoas a assistir e teve como objetivo reviver a história do nascimento de Jesus.
Os escuteiros elvenses representaram as várias personagens e recrearam desde a viagem prévia ao Nascimento até à adoração do Menino, neste caso encarnado por um bebé real com cerca de 6 meses.
Na manhã desse dia, nas ruas do centro histórico, ocorreu um desfile etnográfico alusivo ao tema e, durante a tarde, realizou-se uma Feira de Natal, com artigos e doces feitos pelos próprios escuteiros, para angariação de fundos.
Estas iniciativas já são habituais em Elvas desde 1994 e contam com o apoio da Câmara Municipal de Elvas.

Helena Adagas – 8.ºD
Escola EB, 2,3 n.º 1 Elvas

notícias1

Um templo desconhecido e um teatro divertido!

No dia 3 de dezembro, os alunos do 9.º Ano da Escola Básica 2, 3 N.º 1 de Elvas visitaram um Templo Hindu e assistiram à representação da peça de teatro Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente em Lisboa.
Pelas 11:00h, realizaram a visita ao templo Hindu Radha Krishna e aprenderam várias coisas sobre a comunidade hinduísta portuguesa e a respetiva religião. Ouviram ainda falar sobre o Karma e sobre vários dos deuses do hinduísmo, tais como Shiva, Ganesha e Krishna.
Depois, os alunos almoçaram nos jardins perto do Mosteiro dos Jerónimos.
Durante a tarde, os alunos deslocaram – se para o auditório do BES onde assistiram à peça vicentina Auto da Barca do Inferno, encenada pela companhia de teatro “ O Sonho” e representada por atores magníficos que interagiram com os alunos e geraram vários momentos cómicos.
Terminado o espetáculo, regressaram a Elvas, após um dia bastante
divertido e didático.

Edição e redação: Diogo Semedo e José Neutel, 9.º D

notícias1

Feira do Livro

No dia 28 de novembro visitamos a feira do livro realizada na Biblioteca Escolar. Assistimos a uma apresentação que falava de Fernando Namora.
Conhecemos uma grande variedade de obras, que têm por  objetivo incentivar os alunos a ler livros infantis e juvenis e que podem ser uma  excelente prenda de Natal.
Quem sabe este feira do livro tenha conseguido incentivar muitos alunos a ler livros interessantes que os ajudem a ser, um dia, o futuro, repleto de adultos cultos.

Beatriz Dourado e Catarina Brito, 8º C

notícias1

ENOVE+ em Elvas

A ENOVE+ – Feira do Empreendedorismo e Turismo – decorreu, em Elvas, nos passados dias 7 e 8 de novembro, no Coliseu Comendador Rondão Almeida, e foi visitada por cerca de três mil pessoas entre portugueses e espanhóis.
Esta iniciativa foi desenvolvida pelo Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do Instituto Politécnico de Portalegre e teve como principais objetivos criar oportunidades, promover e debater o ensino superior, o emprego e o empreendedorismo.
A edição deste ano foi destinada a estudantes, diplomados, desempregados, empresas, instituições de apoio ao emprego e criação e desenvolvimento de empresas, escolas de formação profissional, instituições de ensino, associações empresariais e comerciais, associações de desenvolvimento regional e instituições financeiras.
O evento reuniu 40 stands de empresas de diferentes setores e entidades públicas e privadas, realizou workshops, conferências e debates de promoção do empreendedorismo e apoio ao emprego e à qualificação profissional e teve, ainda, o apoio da Câmara Municipal de Elvas.
A ENOVE+ nasceu em 2008, promovida pela Associação de Desenvolvimento Regional do Politécnico de Portalegre e é a segunda vez que se realiza na cidade de Elvas. A última havia sido em 2011.

Helena Adagas
8.ºD

notícias1

Manifestação Desmentida?

Na sexta-feira, dia 2 de novembro, os alunos da Escola Básica 2, 3 n.º 1 de Elvas (Ciclo de Santa Luzia) realizaram uma manifestação.
Os alunos da Escola Básica 2, 3 n.º 1 de Elvas manifestaram-se, junto ao portão da escola, pedindo melhores condições para aprender e estudar nesta escola. O assunto já tinha sido motivo de muita conversa e indignação, tanto para alunos como para funcionários. Os alunos reclamaram que, neste estabelecimento de ensino, existem várias falhas quer a nível técnico quer a nível estrutural (edifícios), acrescendo que possuiu placas de amianto nos telhados.
No final das declarações prestadas nessa data aos meios de comunicação social, a Diretora do Agrupamento, professora Brígida Gonçalves, afirmou que a manifestação não tinha justificação plausível, perante o que os alunos manifestaram ter sentido algum deconforto.
De acordo com o projeto de reabilitação do espaço escolar em contestação, apresentado pelo Presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, a “nova” escola vai contar com vinte e cinco salas de aula, quatro laboratórios, biblioteca, auditório, refeitório, bar e sala de convívio para alunos. Prevê-se que as obras tenham início no arranque do próximo ano letivo e estejam concluídas em 2021.

Toda a informação adicional pode ser consultada no site: https://www.linhasdeelvas.pt/noticias/regiao/10645-manifestacao-junto-a-escola.html (Jornal oficial da cidade de Elvas)

Edição e redação: Diogo Semedo e José Neutel, 9.º D